quinta-feira, junho 20, 2024
More
    HomeSociedadeBrasilEm carta aberta, Lula propõe desmatamento zero na Amazônia

    Em carta aberta, Lula propõe desmatamento zero na Amazônia

    Publicado em

    spot_img
    “Vamos criar o Ministério dos Povos Originários e revogar as medidas contrárias as populações indígenas e povos originários”, disse.

    A três dias das eleições, o candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lançou, nesta quinta-feira (27), carta com propostas para serem efetivadas num eventual governo. O documento de nove páginas possui 13 eixos.

    São eles: Democracia e liberdade; Desenvolvimento econômico com investimentos, Desenvolvimento sustentável e transição ecológica, Reindustrialização do Brasil e Agricultura sustentável.

    “Nosso compromisso estratégico é buscar o desmatamento zero na Amazônia e emissão zero de gases do efeito estufa na matriz elétrica”, diz o ex-presidente no item sobre desenvolvimento sustentável.

    Para isso, o candidato diz que vai apoiar a grande agricultura de baixo carbono e a agricultura familiar com crédito, garantias e assistência.

    Vamos criar o Ministério dos Povos Originários e revogar as medidas contrárias as populações indígenas e povos originários. Vamos reconstruir os órgãos de fiscalização e controle do desmatamento. Vamos acabar com o garimpo ilegal em terras indígenas, comprometeu-se.

    Campeão mundial

    Lula afirmou que em vez de líderes mundiais de desmatamento, o Brasil precisa ser campeão mundial do enfrentamento da crise climática e do desenvolvimento socioambiental.

    “Assim, teremos comida saudável no prato, ar limpo para respirar, água boa para beber e muitos empregos de qualidade com os investimentos verdes”, argumentou.

    “Vamos construir um Brasil sustentável. O Brasil tem tudo para ser uma grande potência ambiental. Para isso, é preciso aproveitar a criatividade da bioeconomia e dos empreendimentos da sociobiodiversidade”, defendeu o candidato.

    De acordo com ele, é preciso iniciar a transição energética e ecológica para uma agropecuária e uma mineração sustentáveis, para uma agricultura familiar mais forte, para uma indústria mais verde.

    Eleição diferente

    O ex-presidente diz que essa não é uma eleição qualquer. “O que está em jogo é a escolha entre dois projetos completamente diferentes para o Brasil”, observou.

    Diz que o atual país é do ódio, da mentira, da intolerância, do desemprego, dos salários baixos, da fome, das armas e das mortes, da insensibilidade, do machismo, do racismo, da homofobia, da destruição da Amazônia e do meio ambiente, do isolamento internacional, da estagnação econômica, do apreço à ditadura e aos torturadores. Um Brasil de medo e insegurança com Bolsonaro.

    Outro é o país da esperança, do respeito, do emprego, dos salários decentes, da aposentadoria digna, dos direitos e oportunidades para todas e todos, da vida, da saúde, da educação, da preservação do meio ambiente, do respeito às mulheres, à população negra e à diversidade; da integração soberana ao mundo, da comida no prato e, sobretudo, do compromisso inabalável com a democracia. Um Brasil de esperança, um Brasil para todos.

    Leia mais:
    Bolsonaro não conhece o significado da ZFM para o AM, diz Lula
    2º turno aumenta seguidores de Lula e Bolsonaro nas redes
    TSE adverte com multa e prisão a quem mentir na campanha

    Mais informações.

    Últimos Artigos

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...

    Saiba quais alimentos têm sódio em excesso identificados pela Anvisa

    Um relatório divulgado pela Anvisa revelou que 28% dos produtos industrializados monitorados entre 2020...

    Mais artigos como este

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...