segunda-feira, abril 15, 2024
More
    HomeCotidianoSociedadePandemia aumentou casos de atrasos de fala em crianças

    Pandemia aumentou casos de atrasos de fala em crianças

    Publicado em

    spot_img

    A pandemia da Covid-19 ainda não acabou, mas o período de isolamento social e outras mudanças comportamentais na sociedade durante os últimos dois anos começam a ter reflexos na saúde da sociedade manauense.

    Um destes indicativos é o crescimento nos atendimentos de crianças de 3 a 5 anos de idade, no setor de Fonoaudiologia do Hospital Nilton Lins (HNL), com hipótese diagnóstica de atraso na fala.

    De acordo com a fonoaudióloga Luciana Gadelha, os registros de casos de atraso na fala são maiores nos meninos (um caso para cada três atendidos na unidade de saúde), do que em meninas (três ocorrências para cada 10 avaliações).

    Ainda segundo a especialista, estes índices se devem ao período em que ficaram afastados da escola, do convívio social com outras crianças e também ao excesso do uso de aparelhos eletroeletrônicos dentro de casa.

    “No período do isolamento, os pais e responsáveis também tinham seus afazeres, muitos estavam em homeoffice, e para manter os filhos entretidos os colocavam em frente da TV e celulares. Como consequência do uso constante dos equipamentos, essas crianças diminuíram a necessidade de se expressar e verbalizar como seria normal para esta faixa etária, quando já deveriam estar falando, formando frases e com alfabeto completo e automatizado”, explica Luciana.

    Tratamento

    Luciana Gadelha destaca que os pais devem estar atentos para sinais como o comportamento, crises de humor, a ausência de contato ocular e de respostas dos filhos pequenos em uma conversa.

    Outro indicativo importante é quando a criança começa a apontar com as mãos, ao invés de falar, quando quer um objeto.

    “A orientação é buscar um especialista. No HNL, fazemos uma avaliação inicial comportamental, do desenvolvimento e da compreensão da linguagem para descartar possíveis casos de autismo, desatenção ou hiperatividade. Em caso negativo, iniciamos as fonoterapias, de acordo com as características de cada criança, e em uma estrutura especial e lúdica, com brinquedos, jogos e até com uma vestimenta diferenciada”, afirmou a especialista, ao acrescentar que após seis meses, os tratamentos já apresentam resultados significativos.

    O setor de Fonoaudiologia faz parte das Clínicas Integradas do Hospital Nilton Lins. Com tarifas sociais acessíveis para toda a população, são ofertados atendimentos com especialistas das áreas de Nutrição, Psicologia e Fisioterapia, entre outras.

    Os atendimentos de Fonoaudiologia são realizados nas quartas e quintas-feiras, no horário da manhã (8h ás 11h). Para mais informações e agendar consultas, o HNL disponibiliza o WhatsApp (92) 3643-2133, ou diretamente no próprio hospital, localizado no bairro Parque das Laranjeiras, na zona Centro-Sul de Manaus.

    Leia mais:
    Prefeitura rastreou 9,5 mil crianças com atraso vacinal em Manaus
    Menos de 5 anos: 2 crianças morrem diariamente de Covid-19 no Brasil

    Com informações da Assessoria*

    Últimos Artigos

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...

    Saiba quais alimentos têm sódio em excesso identificados pela Anvisa

    Um relatório divulgado pela Anvisa revelou que 28% dos produtos industrializados monitorados entre 2020...

    Mais artigos como este

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...