sábado, abril 20, 2024
More
    HomePoderEleitores poderão saber quanto recebeu e gastou cada campanha eleitoral

    Eleitores poderão saber quanto recebeu e gastou cada campanha eleitoral

    Publicado em

    spot_img

    As contas dos partidos políticos e dos candidatos e candidatas que pediram registro à Justiça Eleitoral (JE) para disputarem as eleições de 2022 começarão a ser divulgadas no site do Tribunal Superior Eleitoral – sistema DivulgaCandContas. A partir do dia 16 de agosto, quando tem início a propaganda eleitoral, os partidos políticos deverão enviar à Justiça Eleitoral, a cada 72 horas, relatórios financeiros de campanha, através do Sistema de Prestação de Contas Eleitorais (SPCE).

    O diretor do MCCE Haroldo Santos, que é contador e conselheiro do Conselho Federal de Contabilidade, informa que a Resolução do TSE nº 23.607/2019 estabelece que os partidos políticos, as candidatas e os candidatos são obrigados, durante as campanhas eleitorais, a enviarem os dados relativos aos recursos financeiros recebidos para financiamento de sua campanha eleitoral.

    “O início para o envio de relatórios financeiros é o dia do primeiro ingresso de recursos nas contas bancárias de campanha, sendo que o prazo para o cumprimento dessa obrigação é de até 72 horas, contadas a partir da data de recebimento do crédito nas contas”, explica o diretor. Ele acrescenta que, quando se tratar de arrecadação realizada por cartão de crédito ou mecanismo de financiamento coletivo, a data a ser considerada é a do crédito em conta.

    A prestação de contas é uma etapa que confere transparência ao processo eleitoral, a partir da publicação dos gastos de campanhas, sejam recursos repassados pelos partidos – inclusive os relativos à quota do Fundo Partidário ou do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC) –, recursos próprios ou doações de pessoas físicas.

    Para Haroldo Santos, os candidatos, as candidatas e as respectivas equipes precisam manter a organização e o planejamento para a correta prestação de contas. “Caso se efetive uma campanha sem organização e à margem das regras de arrecadação e gastos, sem controles e documentos hábeis e legais e sem os registros contábeis devidamente realizados para efetivar as prestações de contas, com certeza elas serão desaprovadas pela Justiça Eleitoral”, afirma o diretor do MCCE.

    Por isso, o contador recomenda que se preste atenção aos documentos que irão comprovar os gastos, como contratos, notas fiscais, recibos, cópias de cheques, transferências bancárias, extratos de contas bancárias e outros.

    Contas irregulares

    Caso sejam comprovadas irregularidades nas contas de candidatos e candidatas que se elegerem, não será feita a diplomação pela Justiça Eleitoral – ou a diplomação será revogada, se já tiver sido outorgada.

    “Concomitantemente, essas pessoas responderão pelas irregularidades cometidas, sofrendo as sanções previstas na legislação eleitoral”, ressalta Haroldo Santos, destacando a importância da atuação dos profissionais da contabilidade para a realização das devidas prestações de contas.

    Leia mais:
    Amazonas tem 227 agentes públicos ‘fichas-sujas’
    Explicando: Pessoas com contas julgadas irregulares poderão disputar eleição?
    Para brasileiros, fake news pode influenciar resultado das eleições

    Com informações da Assessoria*

    Últimos Artigos

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...

    Saiba quais alimentos têm sódio em excesso identificados pela Anvisa

    Um relatório divulgado pela Anvisa revelou que 28% dos produtos industrializados monitorados entre 2020...

    Mais artigos como este

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...