sábado, abril 20, 2024
More
    HomeCotidianoSociedadePrograma Melhor em Casa: Amazonas amplia atendimento domiciliar

    Programa Melhor em Casa: Amazonas amplia atendimento domiciliar

    Publicado em

    spot_img

    Em 2021, programa auxiliou 439 pacientes com atendimento multiprofissional em domicílio

    O programa Melhor em Casa, coordenado no Amazonas pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), ampliou a quantidade de profissionais que atuam na assistência domiciliar. Com essa ampliação, o estado se tornou o segundo do país a atingir o teto máximo de profissionais, a partir de reestruturação realizada no primeiro semestre deste ano.

    Realizado em parceria com o Governo do Amazonas, o programa do Governo Federal atua no processo de desospitalização, que consiste na saída do paciente do ambiente hospitalar e na continuidade ao tratamento em casa. Além do acompanhamento por uma equipe multiprofissional, são fornecidos itens e insumos de saúde necessários para assistência em domicílio. Em 2021, o programa atendeu 439 pacientes no estado.

    O Ministério da Saúde habilitou 12 novas equipes no Amazonas, sendo nove Equipes Multiprofissionais de Atenção Domiciliar (Emads) e três Equipes Multiprofissionais de Apoio (Emaps). Com isto, o programa passa a contar com 218 profissionais, que podem atender até 1.080 pacientes. Anteriormente, o programa possuía 149 prestadores de serviço, atendendo 502 pacientes.

    Novas equipes

    A coordenadora do programa Melhor Em Casa no Amazonas, Semira Torres, destacou que a ampliação torna o Amazonas um dos estados com maior número de equipes habilitadas para realizar atenção domiciliar.

    “Hoje o estado é o segundo que tem o teto máximo de equipe, composta por 18 Emads e 6 Emaps. São equipes multiprofissionais compostas por médicos, fisioterapeutas, enfermeiros, técnicos de enfermagem, nutricionistas, fonoaudiólogos, assistentes sociais, cirurgião-dentista e cirurgião-clínico”, reforçou a coordenadora.

    A partir da ampliação no número de profissionais, a coordenação realizou a redistribuição das equipes e no fluxo interno do serviço na sede do programa. Com a expectativa de aumentar o número de pacientes atendidos, foi implantado o setor de Gestão do Cuidado na Atenção Domiciliar, por meio dos Núcleos de Educação Permanente em Saúde e de Segurança do Paciente e das Comissões de Controle de Infecção Domiciliar, de Prevenção de Lesões e Quedas e de Revisão de Prontuário.

    De acordo com Semira Torres, essas ações são essenciais para aperfeiçoar o acompanhamento e a avaliação do suporte que o programa oferece aos pacientes, e estão previstas no Programa de Prevenção e Controle de Infecções e Eventos Adversos.

    “Com essas comissões a gente consegue fazer um diagnóstico de quantos pacientes têm lesão grau um, dois e três e quatro, quantos pacientes fazem uso de algum dispositivo, quantos pacientes estão tendo resultado nesse atendimento em domicílio. Isso nos traz um resultado muito positivo”, disse a coordenadora.

    Desospitalização

    O Serviço de Atenção Domiciliar (SAD) do programa possui equipes para identificação de pacientes internados que possam continuar o tratamento em casa nas seguintes unidades da rede estadual de saúde: Hospital e Pronto-Socorro (HPS) 28 de Agosto, João Lúcio e Platão Araújo; Hospital Delphina Aziz; Instituto de Saúde da Criança do Amazonas; Fundações Adriano Jorge, Centro de Controle de Oncologia e de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado.

    Leia mais:
    Virou Lei: atendimento psicológico a mulheres mastectomizadas no AM
    Hospital Delphina Aziz inicia humanização do atendimento infantil
    Em um ano, Caics já realizaram mais de 480 mil atendimentos em Manaus

    Últimos Artigos

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...

    Saiba quais alimentos têm sódio em excesso identificados pela Anvisa

    Um relatório divulgado pela Anvisa revelou que 28% dos produtos industrializados monitorados entre 2020...

    Mais artigos como este

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...