sábado, abril 20, 2024
More
    HomeSociedadeAmazonasPrefeitura estuda decretar estado de emergência por conta da cheia

    Prefeitura estuda decretar estado de emergência por conta da cheia

    Publicado em

    spot_img

    Representantes de todas as secretarias municipais que atuam na operação “Cheia 2022” se reuniram esta semana no Centro de Cooperação da Cidade (CCC), zona Centro-Sul, para alinhar as ações e criar subsídios para que o prefeito de Manaus, David Almeida, possa decretar estado de emergência na cidade por conta da cheia do rio Negro, que já ultrapassa a marca dos 29,15 metros.

    O nível elevado das águas do rio, não é motivo suficiente para que seja decretado estado de emergência, ainda que já se possa vislumbrar uma cheia severa, como destacou o titular da Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semseg), Sérgio Fontes. O que leva ao decreto são todas as ações que devem ser feitas pela Prefeitura de Manaus para enfrentar as consequências da cheia.

    “Quando chegamos à cota de 29 metros já podemos considerar uma cota de cheia severa e merece atenção. Com isso, precisamos de meios especiais para enfrentar essas circunstâncias, esses meios só virão com a decretação do estado de emergência, com o apoio de todas as secretarias”, destacou Fontes.

    Participaram da reunião representantes da Defesa Civil e das secretarias municipais da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc); de Infraestrutura (Seminf); Limpeza Urbana (Semulsp); de Agricultura, Abastecimento, Centro e Comércio Informal (Semacc); de Saúde (Semsa); de Comunicação (Semcom); do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) e do Fundo Manaus Solidária.

    A união de todas as secretarias municipais é importante para que a Prefeitura de Manaus possa levar o levantamento do que é feito por cada órgão no enfrentamento da cheia, para que seja solicitado apoio do governo federal.

    “Precisamos mensurar tudo que estamos gastando, toda secretaria tem seu gasto individual por conta da cheia. Precisamos somar isso como gasto único de Manaus, para levar ao governo federal, mostrar o que estamos fazendo e pedir colaboração”, concluiu o secretário da Semseg.

    Bairros atingidos

    De acordo com a Defesa Civil de Manaus, dos 19 bairros previstos para serem atingidos com a cheia de 2022, 11 já sofrem com a subida do nível do rio.

    “Já é considerada uma cheia severa, por isso estamos tratando detalhes com a ação da operação ‘Cheia 2022’, para poder subsidiar o chefe do Executivo municipal com relação à decretação de emergência. Já temos computados danos e prejuízos em 11 bairros, onde a prefeitura já está trabalhando com construção de pontes e demais auxílios. Temos também grande preocupação com o Centro Histórico de Manaus, que sempre sofre com alagação, onde também já estamos atuando”, ressaltou o secretário-executivo de Defesa Civil de Manaus, Fernando Júnior.

    O secretário informou ainda que pontes de madeiras estão sendo construídas na área central da cidade, para evitar que os comércios sejam fechados por conta da cheia. “Vamos construir passarelas para manter a circulação de pessoas. Nossa ideia é manter o comércio aberto, para não afetar nem a população e nem o comerciante”, concluiu.

    Leia mais:
    David Almeida lança operação ‘Cheia 2022’ com Auxílio Aluguel de R$ 600
    Prefeitura de Manaus inicia operação ‘Cheia 2022’ nesta quarta-feira
    Prefeitura lança pacote de ações preventivas para cheia de 2022

    Últimos Artigos

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...

    Saiba quais alimentos têm sódio em excesso identificados pela Anvisa

    Um relatório divulgado pela Anvisa revelou que 28% dos produtos industrializados monitorados entre 2020...

    Mais artigos como este

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...