domingo, julho 21, 2024
More
    HomePoderAmazonasProjeto aprovado garante igualdade salarial entre homens e mulheres no Amazonas

    Projeto aprovado garante igualdade salarial entre homens e mulheres no Amazonas

    Publicado em

    spot_img

    A Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) aprovou, nesta quarta-feira (18), o projeto de lei ordinária 201/2019, de autoria conjunta dos deputados Delegado Péricles (PSL) e Alessandra Campelo (MDB), que dispõe sobre a igualdade de salários entre homens e mulheres com o mesmo cargo em empresas prestadoras de serviços para o Governo do Estado. O projeto tramitava na Casa Legislativa desde o mês de abril deste ano e foi aprovado por unanimidade na reunião desta semana. A nova lei ainda precisa ser sancionada pelo governador do Estado para passar a vigorar a partir do próximo ano.

    A proposta prevê, em seu artigo 1º, que “todos os órgãos da Administração Pública Direta, lndireta e Fundacional do Estado deverão exigir das empresas vencedoras de processos licitatórios pertinentes a obras e serviços, inclusive de publicidade, como condição para assinatura de contrato, a comprovação ou o compromisso de adoção de mecanismos para garantir a igualdade salarial entre homens e mulheres com o mesmo cargo, atribuições e tempo de serviço, e com graus de instrução iguais ou equivalentes”.

    Pela nova norma, a empresa vencedora de processo licitatório no Amazonas deverá comprovar documentalmente o cumprimento da exigência de igualdade salarial em seu quadro de funcionários, no prazo de cinco dias, contados da publicação do resultado da licitação. A empresa que não aceitar as condições impostas pela lei ficará impedida de assinar o termo de contrato.

    O estudo Retrato das Desigualdades de Gênero e Raça, divulgado pelo lnstituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) demonstrou que as mulheres trabalham, em média, 7,5 horas a mais que os homens por semana devido à dupla jornada, que inclui tarefas domésticas e trabalho remunerado. Apesar da taxa de escolaridade das mulheres ser mais alta, a jornada também é. Na justificativa da proposta, os parlamentares argumentam que a desigualdade salarial entre homens e mulheres é uma triste realidade no mercado de trabalho. “Tal situação é considerada ilegal e discriminatória. A diferença salarial ocorre quando os indivíduos com as mesmas habilitações, que realizam trabalhos semelhantes tem diferença em sua remuneração”, explicaram os deputados.

    Por Cíntia Ferreira, do Portal Projeta

    Últimos Artigos

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...

    Saiba quais alimentos têm sódio em excesso identificados pela Anvisa

    Um relatório divulgado pela Anvisa revelou que 28% dos produtos industrializados monitorados entre 2020...

    Mais artigos como este

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...