domingo, julho 21, 2024
More
    HomePoderBrasilProjeto que amplia porte de armas de fogo no país pode ser...

    Projeto que amplia porte de armas de fogo no país pode ser votado nesta semana

    Publicado em

    spot_img

    O plenário da Câmara dos Deputados deve votar nesta semana o Projeto de Lei 3.723/2019, de autoria do Poder Executivo, que amplia a posse e o porte de armas de fogo no Brasil. Uma das bandeiras do atual presidente Jair Bolsonaro (PSL), a proposta visa permitir a concessão de porte de armas de fogo para novas categorias, além das já previstas no Estatuto do Desarmamento (Lei 10.826/03). Pelo Estatuto, somente militares das Forças Armadas, policiais e guardas prisionais tem permissão para o uso do instrumento. 

    O porte de armas consiste na autorização para que o indivíduo ande armado fora de sua casa ou local de trabalho. Já a posse só permite manter a arma dentro de casa ou no trabalho. O texto do relator da proposta, deputado Alexandre Leite (DEM), diminui de 25 para 21 anos a idade mínima para a compra de armas desde que comprovados alguns requisitos, como bons antecedentes e apresentação de laudo psicológico. O relator também incluiu em seu parecer que cidadãos poderão obter a licença se comprovarem a efetiva necessidade devido aos riscos da profissão ou por terem sofrido alguma ameaça contra si ou seu dependente. A concessão dessa licença exigirá aos menos 25 anos de idade e os mesmos requisitos da posse, como laudo psicológico e bons antecedentes.

    Um milhão de armas registradas no país

    O número de armas de fogo registradas no Brasil chegou a 1 milhão. A marca foi atingida em setembro, após os recentes decretos editados pelo presidente Jair Bolsonaro. Foram 36 mil novos registros na Polícia Federal entre janeiro e agosto, sendo que 52% ocorreram nos últimos três meses do período após a edição dos decretos. Considerando uma média mensal de registros, 2019 pode se tornar o ano com maior número de novas armas em circulação desde o início da série histórica, em 1997.

    O vice-presidente Hamilton Mourão, presidente em exercício, chegou a comentar a marca de um milhão de armas registradas no Brasil. “Questão de arma é questão de livre arbítrio das pessoas, desde que elas se enquadrem no que prevê a legislação. Nós temos 220 milhões de habitantes, um milhão de armas tá pouco. Tem que ter mais”, declarou Mourão nesta terça-feira 29.

    Por Cíntia Ferreira, do Portal Projeta

    Últimos Artigos

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...

    Saiba quais alimentos têm sódio em excesso identificados pela Anvisa

    Um relatório divulgado pela Anvisa revelou que 28% dos produtos industrializados monitorados entre 2020...

    Mais artigos como este

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...