sábado, maio 18, 2024
More
    HomeDestaquesAgrotóxicos: o que são e quais riscos representam

    Agrotóxicos: o que são e quais riscos representam

    Publicado em

    spot_img

    Yolanda Bento, do Portal Projeta – “Seu corpo é o seu templo”. A frase pode parecer clichê, mas, de fato, nunca foi tão importante tomar cuidado com o que alimentamos nosso corpo. Principalmente agora com a aprovação de, desde o começo do ano, 290 novos agrotóxicos que serão utilizados nas verduras, frutas e legumes que têm a nossa casa como destino final.

    O novo marco regulatório para agrotóxicos, aprovado em julho de 2019 pela Anvisa, já surgiu contestado. Para muitos, ele não atende o padrão internacional GHS (Sistema Globalmente Harmonizado de Classificação e Rotulagem de Produtos Químicos).

    Uma das mudanças é na classificação tóxica dos produtos, outra, na comunicação dos rótulos. Segundo a Folha de S. Paulo, “apenas a a nova comunicação dos rótulos atende o estabelecido pelo GHS – desenvolvido pela ONU.” Diz o jornal, “com a mudança, novos produtos devem ser registrados com classificação mais baixa. Na mesma semana em que foi aprovado o novo marco, “o governo federal publicou no Diário Oficial a liberação de mais 51 tipos de agrotóxicos…a tendência é que o ritmo de liberações supere o recorde do ano passado, quando o Governo Temer autorizou a comercialização de 450 produtos.”

    Além de ter uma dieta balanceada, é preciso se preocupar com a origem dos alimentos que vamos consumir. Isso porque o consumo direto ou indireto de agrotóxicos pode causar intoxicação, que pode resultar em doença grave ou morte em poucas horas se a vítima não for socorrida a tempo.

    Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 45,9% das doenças no mundo são causadas por agrotóxicos. A Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco, veja abaixo em fontes) afirma que 70% dos alimentos in natura consumidos estão ‘contaminados’ por agrotóxicos.”

    Então, o ideal seria consumir apenas alimentos orgânicos, provenientes de uma agricultura feita organicamente, onde se utiliza processos ecológicos naturais.

    Alimentos orgânicos

    Bem, basicamente, alimentos orgânicos são livres de agrotóxicos e fertilizantes químicos sintéticos. Os orgânicos são cultivados com adubos naturais e defensivos biológicos, conservando a fertilidade do solo. A produção respeita a sazonalidade dos vegetais e os ciclos naturais.

    Além de preservar o meio ambiente, a produção orgânica contribui na melhoria das condições financeiras e sociais das comunidades rurais. Os cultivos orgânicos necessitam de mais mão de obra, o que gera emprego e renda aos que vivem longe das cidades.

    Para os alimentos serem comercializados como orgânicos, os produtos devem ser certificados e receber um selo reconhecido pelo Ministério de Agricultura, que comprova o cumprimento de normas de produção.

    Para identificar se o alimento é orgânico, é preciso procurar por este selo:

    Apesar de legumes, frutas e verduras terem o protagonismo na produção orgânica, existem muitos outros produtos orgânicos que vêm ganhando espaço no mercado consumidor, como carnes (de boi, porco, frango…), ovos, laticínios, itens industrializados variados, maquiagem e outros artigos de beleza, produtos de limpeza, além de bebidas, alcoólicas ou não.

    Há ainda café, açúcar, arroz, feijão, massa, chá, iogurte, queijo, pão, molho, biscoito, granola, palmito… basta procurar pelo selo na embalagem.

    Onde encontrar

    Mesmo o Brasil sendo o maior consumidor de produtos agrotóxicos no mundo, ainda existem alternativas de consumo. Em Manaus, acontecem algumas feiras orgânicas semanalmente, confira:

    • Primeira quinta e sexta-feira do mês: Universidade Federal do Amazonas, na AgroUfam. Das 8h às 19h.
    • Terças e quintas-feiras: Manaus Plaza Shopping na Avenida Djalma Batista. Das 16h às 20h.
    • Quartas-feiras: Studio 5 na Avenida Rodrigo Otávio. Das 10h às 20h.
    • Quintas-feiras: Feira de Produtos Vegetais Orgânicos no Assinpa, na Av da Lua no Conjunto Morada do Sol. Das 16h às 19h.
    • Quinta-feira (a cada 15 dias): Fiocruz na Rua Terezina, Adrianópolis. Das 8h30 às 13h.
    • Sábados: Praça ao lado do Colégio La Salle, bairro Dom Pedro. Das 7h às 11h.
    • Sábados: Feira da Opoam na sede do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Das 6h às 11h.
    • Sábados: Feira de Produtos Regionais (ala de produtos orgânicos) no estacionamento do Shopping Ponta Negra. Das 5h às 11h30.
    • Sábados: Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Amazonas (SFA), no Adrianópolis. De 6h às 12h.

    Hoje, no Brasil há um total de 17,7 mil produtores orgânicos cadastrado no Ministério da Agricultura, quantidade 200% maior em relação a 2012.

    Últimos Artigos

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...

    Saiba quais alimentos têm sódio em excesso identificados pela Anvisa

    Um relatório divulgado pela Anvisa revelou que 28% dos produtos industrializados monitorados entre 2020...

    Mais artigos como este

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...