terça-feira, fevereiro 27, 2024
More
    HomeSociedadeBrasilVenezuelanos e o mercado de trabalho

    Venezuelanos e o mercado de trabalho

    Publicado em

    spot_img

    Nesta terça-feira (18), 20 venezuelanos com idades entre 14 e 22 anos deram mais um passo no processo de adaptação a uma nova realidade. Os jovens receberam certificados pela participação nas Oficinas de Orientação para o Mundo do Trabalho, marcando o encerramento da atividade de formação, iniciada no dia 23 de maio.

    A iniciativa foi desenvolvida em parceria por Centro de Integração Empresa-Escola (Ciee), Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur), Serviço Jesuíta a Migrante e Refugiados (SJMR), Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas) e outras instituições, com o objetivo de oferecer qualificação aos refugiados venezuelanos em Manaus.

    A Seas apoiou a iniciativa disponibilizando um veículo para que os imigrantes que estão no Abrigo do Coroado pudessem comparecer às aulas do Ciee. “É muito importante que todos nós possamos nos envolver para unir forças e acolher os refugiados venezuelanos. É uma questão complexa, que exige a participação de todos. Ao mesmo tempo, é gratificante ver esses jovens valorizando tanto essa oportunidade de aprendizado”, destacou a secretária titular da Seas, Márcia de Souza Sahdo.

    Há apenas três meses em Manaus, Duglennis del Carmem Zabala Moreno, 20, pontuou que a experiência dela no curso foi muito boa. “Aprendi como devo me comportar numa entrevista de emprego e a fazer um currículo de acordo com os interesses da empresa que está oferecendo essa oportunidade para mim. Estou muito agradecida por essa oportunidade”, diz a jovem, que reforça que pretende continuar investindo em sua qualificação. “Amanhã, já começo num curso de informática”, frisou.

    Para Roger Allejandro Lugo Benitez, 19, a capacitação permitiu que ele despertasse com relação a habilidades fundamentais no mundo do trabalho, como por exemplo o trabalho em equipe: “Eu pude perceber que precisamos ter algumas habilidades para lidar com diferentes pessoas quando desenvolvemos um trabalho em equipe. É como se precisássemos desenvolver habilidades emocionais. Isso foi algo muito interessante para mim”, pontuou.

    O Governo do Estado, por meio da Seas, também criou uma parceria com a Câmara de Dirigentes Lojistas para oferecer cursos de informática para os imigrantes do abrigo Coroado. A iniciativa tem apoio do município, por meio da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc).

    Últimos Artigos

    Mel de jandaíra do AM é escolhido o melhor do Brasil

    A agroindústria Feira do Mel – Flor do Amazonas de Manaus conquistou o primeiro...

    ‘CNH Social 2023’: Veja prazo de entrega da documentação:

      A entrega deve ser feita nos postos de atendimento do Detran-AM e nas autoescolas...

    Temporada de cruzeiros injeta R$ 3,5 milhões na economia do AM

    Temporada de cruzeiros, que ocorre de novembro a maio, recebe mais de 26 mil...

    Prefeitura e governo federal firmam convênio de R$ 78 milhões

    O prefeito de Manaus, David Almeida, assinou em parceria com o governo federal, por meio...

    Mais artigos como este

    Mel de jandaíra do AM é escolhido o melhor do Brasil

    A agroindústria Feira do Mel – Flor do Amazonas de Manaus conquistou o primeiro...

    ‘CNH Social 2023’: Veja prazo de entrega da documentação:

      A entrega deve ser feita nos postos de atendimento do Detran-AM e nas autoescolas...

    Temporada de cruzeiros injeta R$ 3,5 milhões na economia do AM

    Temporada de cruzeiros, que ocorre de novembro a maio, recebe mais de 26 mil...