terça-feira, maio 28, 2024
More
    HomePoderBrasilUniversidades repudiam redução de investimentos para Ciências Humanas

    Universidades repudiam redução de investimentos para Ciências Humanas

    Publicado em

    spot_img

    O presidente Jair Bolsonaro publicou em sua página no Twitter, nesta semana, uma declaração de que o novo ministro da Educação, Abraham Weintraub, estuda reduzir investimento em áreas ligadas às Ciências Humanas.

    De acordo com o Presidente, a medida seria tomada para focar os recursos em áreas que “geram retorno imediato”, favorecendo o contribuinte. 

    Sobre a medida, Bolsonaro disse que “a função do governo é respeitar o dinheiro do contribuinte, ensinando para os jovens a leitura, escrita e a fazer conta e depois um ofício que gere renda para a pessoa e bem-estar para a família, que melhore a sociedade em sua volta”.

    Em repúdio, Centros Acadêmicos de universidades de todo o Brasil fizeram uma carta aberta sobre o assunto.

    Leia a íntegra abaixo:

    Mais uma vez, o governo Jair Bolsonaro demonstra total despreparo e desconhecimento sobre economia e a realidade das universidades brasileiras. A administração das instituições de ensino superior brasileiras ocorre com base no princípio da autonomia universitária, lastreado pela Constituição Brasileira, que confere independência à instituição para decisões tais como a alocação de recursos e oferecimento de cursos. A proposta do ministro, portanto, não somente é absurda do ponto de vista político e educacional, como também não possui suporte constitucional.

    O argumento de a destinação de verba da educação em setores como “veterinária, engenharia e medicina” é capaz de gerar retorno imediato é também uma grande mentira do governo. Retorno econômico está ligado diretamente a crescimento econômico, com aumento do PIB e, em especial, geração de empregos. A juventude enfrenta nos dias de hoje um desemprego estrutural massacrante, em que os diplomas de pouco valem, já que não há sequer oferta de trabalho. Jair Bolsonaro torna explícita a falta de um projeto econômico coerente, capaz de tirar o Brasil dessa crise que se arrasta há anos.

    O que de fato está por trás da ideia apresentada por Bolsonaro é mais uma tentativa de afastar a população, em especial os jovens, do debate político.

    Uma outra expressão recente disso é a CPI das universidades na Assembléia Legislativa de São Paulo, que não deixa dúvidas de seus objetivos de iniciar a guerra contra a liberdade de pensamento e de expressão. Este governo aposta em uma população alienada e acrítica para poder impor seu projeto autoritário e anti-povo. É necessário resistir a esse projeto de país defendido pelo Presidente Bolsonaro, que quer que o povo trabalhe até morrer, sob a velha lógica “não pense, trabalhe”. Cada dia que passa se torna mais claro o quanto estão relacionadas a luta contra a Reforma da Previdência, em defesa do pensamento crítico, das liberdades democráticas.

    Neste sentido, repudiamos as recentes declarações de Jair Bolsonaro, que juntamente com seu Ministro da Educação, pretendem reduzir o investimentos que as Ciências Humanas recebem nas Universidades e Institutos do país. Nos posicionamos perante estas constantes tentativas de deslegitimar o conhecimento produzido pela nossa área, assim como atentar contra a nossa liberdade de expressão e pensamento.

    Pelas liberdades democráticas nas Universidades!
    Em defesa do pensamento crítico e da autonomia universitária!

    A carta foi assinada pelo:

    • CEuPES Ísis Dias de Oliveira – USP
    • Centro Acadêmico de Ciências Sociais – UFAC
    • Centro Acadêmico de Ciências Sociais – Unifal
    • Centro Acadêmico de Ciências Sociais Florestan Fernandes – UFPel
    • Centro acadêmico de ciências sociais e história da Unicamp – CACH
    • Centro Acadêmico de Ciências Sociais da UVA
    • Centro Acadêmico de Ciências Sociais Florestan Fernandes – URCA
    • Centro Acadêmico de Ciências Sociais Hecilda Veiga – UFPa
    • Centro Acadêmico de Ciências Sociais Marielle Franco – UEPA
    • Centro Acadêmico de Ciências Sociais Claudia da Silva Ferreira – Unirio
    • Centro Academcio de Ciências Sociais – UFMA
    • CACS Helenira Rezende – Unifesp
    • Centro Acadêmico de Antropologia João Tapajós – UFOPA
    • Centro Acadêmico de Filosofia Moringa da UFCA
    • Centro Acadêmico de Pedagogia CAPPF – USP
    • Centro Acadêmico de Serviço Social – UnB
    • Diretório Acadêmico de Letras Edith Barreto – UFPel
    • Centro Acadêmico de Letras Mestre Noza – URCA
    • Centro Acadêmico de História Assentamento 10 de Abril – URCA
    • Centro Acadêmico de Artes Visuais Ferreira Gullar – UFMA
    • Centro Acadêmico de Biblioteconomia – UFRJ
    • Centro Acadêmico de História – UFOPA
    • DCE Universidade Federal do Oeste do Pará
    • Centro Acadêmico de Letras – UFPA
    • Centro Acadêmico de Teatro Fábio José Rodrigues da Costa – URCA
    • Centro Acadêmico de História da PUC Campinas
    • Centro de Estudos Geográficos – USP
    • Centro Acadêmico de Direito Ferreira Viana – UFPel
    • Centro Acadêmico de Direito Ferreira Viana
    • Centro Acadêmico Nise da Silveira – Psicologia USP
    • Centro Acadêmico de Arquitetura e Urbanismo – CACAU USF
    • Centro Acadêmico de História e Letras “Carolina Maria de Jesus” da Unitau
    • Centro Acadêmico de Filosofia – UFPA
    • Executiva Nacional dos Estudantes de Letras (ExNEL)
    • Diretório Acadêmico de pedagogia – UFF/INFES DAMTS
    • Centro Acadêmico de Música UFRJ
    • DCE da USP – Alexandre Vannuchi Leme
    • DCE Unicamp
    • DCE UFSCAR
    • DCE Universidade Estadual Vale do Acaraú

    Últimos Artigos

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...

    Saiba quais alimentos têm sódio em excesso identificados pela Anvisa

    Um relatório divulgado pela Anvisa revelou que 28% dos produtos industrializados monitorados entre 2020...

    Mais artigos como este

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...