quinta-feira, junho 20, 2024
More
    HomePoderAmazonasPrefeito Arthur Virgílio Neto tem contas do ano de 2017 aprovadas pelo...

    Prefeito Arthur Virgílio Neto tem contas do ano de 2017 aprovadas pelo Tribunal de Contas

    Publicado em

    spot_img

    Manaus (AM)

    As contas do prefeito Arthur Virgílio Neto, exercício 2017, foram aprovadas sem ressalvas pelo Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM), zona Centro-Sul, durante sessão especial que aconteceu antes da 42ª sessão do Pleno, desta quarta-feira, 12/12.

    O orçamento da Prefeitura de Manaus girou em torno de R$ 4,7 bilhões no ano passado e, por maioria, a Corte do TCE aprovou, por três votos a favor e um contra, as contas do prefeito de Manaus. O relator do processo foi o vice-presidente do TCE-AM, conselheiro Mario de Mello, e o responsável pelo parecer foi o procurador de contas Carlos Alberto de Almeida.

    “Não tinha como não ser aprovado, porque o prefeito Arthur Virgílio Neto cumpriu tudo que a Constituição e que a Lei Orgânica determinam. Agora, com o parecer prévio favorável do TCE, as contas vão para aprovação na Câmara Municipal de Manaus”, ressaltou Mario de Mello.

    O parecer prévio das contas emitido pelo colegiado, com caráter técnico e opinativo sobre a execução do orçamento, será encaminhado à Câmara Municipal de Manaus (CMM). Aprovadas sem ressalvas, as contas tiveram algumas recomendações, colocadas pelo procurador de contas Carlos Alberto.

    “As recomendações não têm o peso de ressalvas, a ressalva se constitui numa obrigação, a recomendação tem caráter de aconselhamento, e optei pelas recomendações, porque também estou analisando as contas da Prefeitura de Manaus de 2018”, declarou o procurador de Contas.

    Para o secretário municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno (Semef), Lourival Praia, as recomendações serão estudadas e a gestão fiscal do prefeito Arthur Virgílio Neto mostra que a cidade está sendo administrada de maneira correta, mantendo o equilíbrio fiscal do município.

     

    “Claro que tivemos algumas recomendações, uma cidade complexa, como Manaus, é impossível fazer uma gestão sem ter alguma recomendação do Tribunal de Contas. Essas recomendações vão ser lidas pela equipe técnica de Finanças e pela equipe técnica da Procuradoria Geral do Município e vamos procurar adotar as medidas saneadoras necessárias para cumpri-las”, concluiu o secretário.

    Os votos a favor da aprovação foram dos conselheiros Josué Filho, Júlio Pinheiro e do conselheiro convidado, Mário Filho. O conselheiro Júlio Cabral foi o único a votar contra.

     

    Texto: Semcom

    Foto: Altemar Alcântara / Semcom

     

    Últimos Artigos

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...

    Saiba quais alimentos têm sódio em excesso identificados pela Anvisa

    Um relatório divulgado pela Anvisa revelou que 28% dos produtos industrializados monitorados entre 2020...

    Mais artigos como este

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...