sábado, julho 13, 2024
More
    HomePoderBrasilPL quer inserir “violência contra a mulher” no currículo escolar

    PL quer inserir “violência contra a mulher” no currículo escolar

    Publicado em

    spot_img

    Tramita na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 5509/19, que visa incluir assuntos relativos à prevenção de todas as formas de violência contra a mulher como conteúdo curricular de caráter transversal na educação básica de ensino. A proposta é de autoria do deputado Fábio Henrique (PDT) e segue aguardando parecer do relator na Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher (CMULHER).

    O texto da proposta altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Hoje, a lei já prevê a inclusão nos currículos, como temas transversais, de conteúdos relativos aos direitos humanos e à prevenção de todas as formas de violência contra a criança e o adolescente.

    A justificativa da proposta aponta dados do Ministério da Saúde que demonstram que o número de notificações de violência física contra mulheres causadas por seus cônjuges ou namorados quase quadruplicou de 2009 a 2016 em todo o Brasil. Saltou de 4.339 casos notificados, em 2009, para 33.961, em 2016.

    Outro dado preocupante é uma pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em 2014, que demonstrou que apesar de 91% dos brasileiros afirmarem que “homem que bate na esposa tem de ir para a cadeia”, 63% concordam que “casos de violência dentro de casa devem ser discutidos somente entre os membros da família”.

    Os casos de violência psicológica também preocupam. Esse tipo de violência pode ocorrer mediante ameaça, constrangimento, humilhação, manipulação, isolamento, vigilância constante, perseguição, insulto, chantagem, ridicularização, exploração e limitação do direito de ir e vir. As notificações saltaram de 2.629, em 2009, para 18.219, em 2016.

    Para se tornar lei, o projeto ainda precisa ser aprovado pelas Comissões de Defesa dos Direitos da Mulher, de Educação, de Constituição e Justiça, e ir para o Plenário. Após esse trâmite, o PL segue para votação no Senado Federal e, somente após essa segunda avaliação, para sanção presidencial.

    Por Cíntia Ferreira, do Portal Projeta

    Últimos Artigos

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...

    Saiba quais alimentos têm sódio em excesso identificados pela Anvisa

    Um relatório divulgado pela Anvisa revelou que 28% dos produtos industrializados monitorados entre 2020...

    Mais artigos como este

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...