terça-feira, maio 21, 2024
More
    HomePoderAmazonasÉ "fake news" notícia de superbactéria em açaí de Manaus

    É “fake news” notícia de superbactéria em açaí de Manaus

    Publicado em

    spot_img
    A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) esclarece que não há registro de óbito ou pacientes internados por contaminação de açaí ou sushi em Manaus.
    As autoridades de saúde foram surpreendidas na última terça-feira (17/9) por rumores em diversas redes sociais, grupos de WhatsApp e até portal de notícia com a informação sobre o falecimento de um aluno da rede particular de ensino, no fim de semana, em decorrência da contaminação do açaí por superbactéria, e que a irmã dele seguia internada com o mesmo sintoma.
    A FVS-AM informa que a investigação epidemiológica do caso aponta que o paciente em questão faleceu em decorrência de possível pancreatite aguda. Enquanto a irmã continua internada para tratar o diagnóstico de celulite submandibular, que não tem associação com o caso do irmão.
    A família informou durante a investigação que não consumia açaí nem sushi há um mês. Segundo eles, a origem do boato é desconhecida por eles, uma vez que em nenhum momento foram mencionadas entre eles palavras como “superbactéria”, “açaí” e “sushi”.

    Alerta – A FVS-AM alerta a população em geral para evitar o compartilhamento de mensagens e áudios nos quais não há identificação da fonte da informação.

    Para a diretora-presidente da FVS-AM, Rosemary Costa Pinto, as notícias falsas, conhecidas por “fake news”, se tornam, na área de saúde pública, um gravíssimo problema, pois elas podem estimular práticas e comportamentos autodestrutivos e têm potencial de atingir muitas pessoas, gerando pânico na população.
    “Com frequência somos bombardeados com inúmeras informações, no entanto, é necessário ser crítico, questionar, não compartilhar se não tem certeza, checar outras fontes. Cada cidadão tem um papel importante no combate à informação falsa”, afirmou Rosemary.
    A diretora-presidente da FVS-AM acrescenta que as “fake news” são algumas vezes mais populares do que a notícia correta.
    “Para orientar o cidadão, o Ministério da Saúde disponibiliza o WhatsApp (61) 99289-4640 para esclarecimento de dúvidas. Então, se você receber uma mensagem sobre doença, vacina, chás ou tratamentos milagrosos, desconfie, se informe para ter certeza de que suas fontes são fidedignas. Desta forma, vamos diminuir bastante esse tipo de abordagem que enfraquece os serviços, expõem pessoas e, pior, estimulam a desinformação”, pontuou Rosemary.

     

    Com informações da Assessoria de Comunicação da FVS-AM*

    Últimos Artigos

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...

    Saiba quais alimentos têm sódio em excesso identificados pela Anvisa

    Um relatório divulgado pela Anvisa revelou que 28% dos produtos industrializados monitorados entre 2020...

    Mais artigos como este

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...