segunda-feira, junho 17, 2024
More
    HomePoderAmazonasCondenados pela Lei Maria da Penha não poderão exercer cargo na Câmara

    Condenados pela Lei Maria da Penha não poderão exercer cargo na Câmara

    Publicado em

    spot_img

    O Projeto de Lei 106/2019, de autoria da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Manaus (CMM), foi aprovado na segunda-feira (17), em primeira discussão, no plenário da Casa. O PL veda a nomeação para cargos em comissão de funcionários comissionados que tenham sido condenadas pela Lei Federal 11.340 (Lei Maria da Penha), no âmbito do legislativo municipal.

    De acordo com o presidente da CMM, vereador Joelson Silva (PSDB), a apresentação do PL atendeu a demanda apresentada pela Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher e também de entidades da sociedade civil que militam na defesa dos direitos das mulheres.

    O presidente lembra leis semelhantes, já aprovadas em Manaus, que vêm sendo votadas em casas legislativas de várias capitais e cidades brasileiras. “Há uma movimentação no Brasil inteiro, de casas legislativas e até prefeituras, pela aprovação de projetos que impeçam que pessoas condenadas pela Lei Maria da Penha possam ser nomeadas em cargos comissionados”, afirma Joelson Silva.

    O parlamentar lamentou o aumento dos índices de violência contra mulher, um comportamento que, segundo ele, está na contramão dos valores de igualdade de gêneros, evidenciado nos dias atuais.  “A violência contra a mulher ainda é algo inadmissível. Mesmo com o instrumento jurídico aprovado recentemente, a Lei do Feminicídio (Lei nº 13.104/2015), que colocou a morte de mulheres no rol de crimes hediondos e diminuiu a tolerância nesses casos, os números mostram que as mulheres precisam aprender a se defender, buscando seus direitos e denunciando toda e qualquer violência contra uma de nós”, defende.

    De acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM),  somente no mês de janeiro deste ano, o número de casos de violência doméstica contra mulheres registrados em Manaus apresentou aumento de 73%.  Foram registrados 1.270 casos de violência doméstica, enquanto em 2018 foram 734 registros.

    Últimos Artigos

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...

    Saiba quais alimentos têm sódio em excesso identificados pela Anvisa

    Um relatório divulgado pela Anvisa revelou que 28% dos produtos industrializados monitorados entre 2020...

    Mais artigos como este

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...