sábado, julho 13, 2024
More
    HomePoderAmazonasApós greve de professores, calendário de reposição de aulas é aprovado

    Após greve de professores, calendário de reposição de aulas é aprovado

    Publicado em

    spot_img

    Em reunião extraordinária, o Conselho Estadual de Educação (CEE) aprovou por unanimidade, nesta quarta-feira (29), a proposta de calendário especial para reposição das aulas da rede pública estadual apresentada pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc-AM).

    A proposta de reposição de 27 dias perdidos em decorrência da greve da categoria atende a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), de nº 9.394/1996, que determina o mínimo de 200 dias letivos de efetivo trabalho escolar, planejamento, recuperação e conselho de classe.

    Para não prolongar o ano letivo 2019 até janeiro de 2020, em consenso com os representantes dos sindicatos de professores e pedagogos, as aulas de reposição serão realizadas em 11 sábados, quatro feriados, datas que estavam programadas para planejamento, recesso do meio do ano e acréscimo de cinco dias letivos em dezembro.

    O calendário será válido para os professores das escolas que ficaram paralisadas totalmente ou parcialmente durante a greve. A situação dos administrativos será definida em conjunto com a Associação dos Vigias, Auxiliares Técnicos, Merendeiros, Serviços Gerais e demais funcionários em Apoio à Educação do Amazonas (Avamseg).

    A reunião, convocada pelo presidente do Conselho e secretário de Estado de Educação, Luiz Castro, foi realizada com a presença de 14 conselheiros, que deliberaram pela aprovação, uma vez que o calendário atende à legislação.

    “Fizemos o máximo para apresentar um calendário que reduzisse os prejuízos. Mas por ser um calendário de reposição, nunca vai ser algo que agrade a todos. No entanto, buscamos entendimento com aquilo que os representantes das categorias queriam e o que é melhor do ponto de vista pedagógico”, ressaltou Castro, durante a apresentação da proposta ao Conselho.

    (Foto: Divulgação/Seduc-AM)

    O conselheiro Paulo Sérgio Machado ressaltou a importância do conselho designar uma pessoa para acompanhar a execução do calendário, o que foi aceito pela Seduc-AM. “Nosso fiscal vai atuar para acompanhar com a secretaria a execução e constatar a necessidade de adequação ou não. Nosso objetivo é que o processo seja proveitoso para os alunos, evitando qualquer prejuízo”, afirmou.

    Datas 

    Pelo calendário aprovado, ficou definido que os sábados letivos serão nos seguintes dias:

    • Junho: 15 e 22;
    • Julho: 6 e 27;
    • Agosto: 17 e 31;
    • Setembro: 21;
    • Outubro: 5 e 26;
    • Novembro: 23;
    • Dezembro: 07.

    Os dias 15 de julho e 25 de setembro, programados para planejamento de professores no calendário de 2019, serão utilizados para aulas. Além disso, serão utilizados cinco dias do período previsto para recesso: 1, 2, 3, 4, e 5 de julho.

    Os feriados dos dias 15, 24 e 28 de outubro e 20 de novembro também serão utilizados para reposição. Não haverá aulas no dia 28 de junho, conforme proposto pela Asprom Sindical.

    Também ficou definido que os planejamentos bimestrais serão aos sábados, a serem realizados nos dias 1 de junho, 10 agosto e 19 de outubro. Além disso, estão sendo inseridos no calendário os dias 12, 13, 16, 17 e 18 de dezembro como dias letivos. Com isso, o término do ano escolar será no dia 30 de dezembro.

     

    Últimos Artigos

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...

    Saiba quais alimentos têm sódio em excesso identificados pela Anvisa

    Um relatório divulgado pela Anvisa revelou que 28% dos produtos industrializados monitorados entre 2020...

    Mais artigos como este

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...