sábado, julho 13, 2024
More
    HomeSociedadeAmazonasCiclone Idai na África: pouco se fala, mas você pode ajudar

    Ciclone Idai na África: pouco se fala, mas você pode ajudar

    Publicado em

    spot_img

    Há quase um mês uma tragédia natural atingiu novamente a África. O Ciclone Idai deixou mais de 600 mortos e 1.641 feridos em todo o sudeste africano, segundo o Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC) de Moçambique.

    Os países de Moçambique, Zimbábue e Malaui foram atingidos e, apesar da tragédia ser considerada por especialistas como um indicativo para a mudança climática no mundo, pouco se ouve falar sobre suas consequências.

    Em Moçambique, o país mais assolado, dezenas de milhares de lares foram destruídos e centenas de milhares de pessoas foram deslocadas ao longo de uma área de cerca de 3 mil quilômetros quadrados – quase o tamanho de Luxemburgo.

    As pessoas se encontram desabrigadas sem acesso a comida, água e expostas a um surto de cólera se instalou em Moçambique. Várias instituições de ajuda humanitária se mobilizam para coletar doações de diminuir os impactos tão severos da tragédia.

    Pensando nisso, o Portal Projeta reuniu algumas instituições internacionais de ajuda humanitária que estão recebendo doações.

    Saiba como ajudar

    ONU – Um comitê internacional de ajuda humanitária a crises das Nações Unidas aceita doações para fornecer alimentação medicamentos e abrigo para os três países atingidos pelo ciclone;

    Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas – O programa atua no auxílio às vítimas do Idai em Moçambique, Zimbábue e Malaui. Os brasileiros podem doar em reais. O valor mínimo é da doação é de R$ 24;

    Unicef – Outro organismo da ONU iniciou campanha de emergência para coletar novas doações. Segundo estimativa da organização, há mais de 600 mil crianças desabrigadas;

    Médicos sem Fronteiras – O fundo de emergência da organização humanitária reúne doações em dinheiro para arcar com equipamentos como filtro de transfusão, soro e purificadores de água;

    Caritas – A organização católica internacional também aceita doações em dinheiro pela internet para custear alimentos, medicamentos, abrigo e outros itens de ajuda humanitária;

    Missão África – A Ong tem como missão transformar a realidade de crianças, jovens e adultos em Moçambique e no Brasil por meio da educação e nutrição

    Oxfam – Entidade internacional de combate à pobreza que reúne 19 organizações e milhares de parceiros. A Oxfam está na região afetada e procura assegurar aos sobreviventes acesso à água tratada e comida. O objetivo é ajudar 500 mil pessoas;

    ASEM Mozambique – Organização filantrópica sediada em Moçambique sofreu com os danos do ciclone na região de Beira e pede ajuda;

    ActionAid – Neste momento, as necessidades mais imediatas incluem água potável, alimentos, combustível, kits de higiene, mosquiteiros, barracas e outros suprimentos. O fundo de emergência recebe doações em dinheiro, no valor mínimo de R$ 35. A meta é arrecadar R$ 50 mil.

    Últimos Artigos

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...

    Saiba quais alimentos têm sódio em excesso identificados pela Anvisa

    Um relatório divulgado pela Anvisa revelou que 28% dos produtos industrializados monitorados entre 2020...

    Mais artigos como este

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...