sábado, julho 13, 2024
More
    HomePoderAmazonasMarcelo Ramos quer incriminar ministro de Infraestrutura

    Marcelo Ramos quer incriminar ministro de Infraestrutura

    Publicado em

    spot_img

    O fechamento de sete portos do Amazonas em decorrência de medidas adotadas pelo ministro de Infraestrutura, Tarcísio Freitas, está sendo alvo de duras críticas de políticos do estado. O caso veio à tona após denúncia feita pelo deputado federal Marcelo Ramos (PR), na quarta-feira (20), em sessão na Câmara dos Deputados em Brasília. Ele quer que Freitas responda criminalmente pelo caso.

    O Governo Federal construiu 44 portos no interior do Amazonas, porém, de acordo com Marcelo Ramos, a demissão em massa nos 44 portos do interior e a suspensão dos pagamentos dos contratos de manutenção resultaram no fechamento dos portos de Iranduba, Borba, Nova Olinda do Norte, Santa Isabel do Rio Negro, Canutama, Coari e Itacoatiara.

    Marcelo Ramos (PR) (Foto: Assessoria)

    “Sob o comando do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, há um desmonte dos portos do interior do Amazonas, que tem apenas dez municípios com ligação rodoviária com a capital.”

    Diversos deputados estaduais repercutiram a denúncia durante sessão na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), nesta quinta-feira (21).

    O deputado estadual Cabo Maciel (PR), por exemplo, afirmou que o ministro de Infraestrutura vem tomando decisões sem conhecer geograficamente o Amazonas e a realidade da população do interior. Ele afirmou, entre outras coisas, que as medidas contribuem para um desmonte que ele chamou de “criminoso”.

    Cabo Maciel (PR). (Foto: Assessoria)

    De acordo com o deputado Carlinhos Bessa (PV), o desmonte dos terminais hidroviários no interior terá um “impacto negativo na vida de inúmeros amazonenses que dependem dos portos como meio de locomoção, como fonte de renda, de trabalho e para a escoação da produção rural que afetará, sobretudo, o cenário econômico e social dos municípios”.

    A deputada Alessandra Campelo (MDB) também criticou o Governo Federal. Ele disse que não tem visto nenhum olhar positivo para nossa região. “Não admitiremos o fechamento dos portos, nem na demissão desses funcionários”, ressaltou.

    Carlinhos Bessa (PV). Foto: Alexandre Linhares)

    Providências

    Marcelo Ramos anunciou que moverá uma ação junto ao Ministério Público para responsabilizar criminalmente o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, o diretor geral do Departamento Nacional Infraestrutura de Transportes (Dnit), Antônio Leite, e da diretora de infraestrutura Aquaviária, Karoline Lemos.

    Na bancada do Amazonas, Carlinhos Bessa comunicou que vai formalizar um pedido à bancada de Brasília, para que tome providências junto ao Governo Federal. O deputado disse que aproveitará a visita do General Amilton Mourão (PRTB) a Manaus, que deve ocorrer na próxima semana, para reforçar a solicitação.

    Últimos Artigos

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...

    Saiba quais alimentos têm sódio em excesso identificados pela Anvisa

    Um relatório divulgado pela Anvisa revelou que 28% dos produtos industrializados monitorados entre 2020...

    Mais artigos como este

    Nível dos rios do AM é “preocupante”, diz Defesa Civil

    Em informativo à população compartilhado nesta semana, a Defesa Civil Estadual do Amazonas (DC-AM)...

    AM perde liderança no Norte na produção de ovos

    Com a produção de 520.956 ovos de galinha em 2023, o Amazonas perdeu a...

    Em dois meses, 17 pessoas morreram atropeladas em Manaus

    De janeiro a fevereiro de 2024, 17 pessoas morreram em atropelamentos em Manaus. O...